Make your own free website on Tripod.com

Resposta da Pergunta Nº 8:

Falando em termos gerais, podemos responder afirmativamente. O corpo vital, que é eventual-mente transformado, transmutado e espiritualizado em alma, é do sexo oposto. É formado, órgão por órgão, exatamente como o denso corpo físico, mas com essa única exceção, e isto esclarece muitos fatos que seriam de outra maneira inexplicáveis. As faculdades inerentes do corpo vital são o crescimento, a propagação, a assimilação e a memória. A mulher, por ter um corpo vital positivo, amadurece mais cedo que o homem, e as partes que permaneceram semelhantes às plantas, como o cabelo, crescem mais e são mais viçosas e, naturalmente, um corpo vital positivo gerará mais sangue do que o corpo vital negativo possuído pelo homem. Por isso, temos na mulher uma pressão sanguínea maior, que é necessariamente aliviada pelo fluxo periódico que cessa na menopausa, provocando nela um segundo crescimento, ao qual já aludimos quando a qualificamos de "madura".

Os impulsos do corpo de desejos projetam o sangue através do sistema numa velocidade oscilante, de acordo com a intensidade das emoções. A mulher, tendo sangue em excesso, trabalha sob uma pressão bem mais elevada do que o homem e, embora esta pressão seja aliviada pelo fluxo periódico, muitas vezes é necessário recorrer a um meio que permita maior vazão: suas lágrimas, que são um sangramento branco, uma válvula de segurança que remove o excesso do fluido. Os homens, embora experimentem emoções tão intensas quanto as das mulheres, não são propensos a chorar porque não têm sangue além do necessário.

Sendo positivamente polarizada na Região Etérica do Mundo Físico, a esfera da mulher situa-se mais no lar e na igreja, onde ela sempre foi circundada por amor e paz, enquanto o homem trava, sem tréguas, a batalha do forte para a sobrevivência do mais apto no denso Mundo Físico, onde ele é positivo.


V O L T A R