Make your own free website on Tripod.com

Resposta da Pergunta Nº 69 :

A Lei do Renascimento tem como companheira a Lei de Causa e Efeito. É evidente que deve haver muitas causas geradas por todos nós e que não trarão efeitos nesta vida. Por exemplo, um marido está doente e é cuidado pela esposa com grande abnegação. Surge obviamente uma dívida ali e se a doença continuar até o término da vida do esposo, não haverá nessa vida oportunidade para a retribuição desses cuidados. Mas, se soubermos quais são as leis da natureza e como funcionam, saberemos que não são anuladas por coisas tão insignificantes como o cessar da vida em um certo corpo. Se fraturarmos um membro, ele não estará recuperado no dia seguinte, embora possamos ter dormido à noite inconscientes da nossa lesão. Ao acordarmos, o membro estará praticamente nas mesmas condições do dia anterior. Assim também ocorre com os atos praticados no corpo numa vida. Embora passemos pelo estágio que transcorre entre a morte e um novo nascimento e estejamos agora inconscientes de vidas anteriores, quando iniciamos uma nova vida, a Lei de Associação e as causas geradas numa existência anterior, levar-nos-ão a um novo meio onde encontraremos os nossos velhos amigos e alguns dos inimigos. Conhecemo-los também, embora não os possamos reconhecer diretamente. Às vezes, encontramos uma pessoa pela primeira vez e sentimo-nos atraídas por ela como se já a tivéssemos conhecido e a quem podemos confiar tudo que possuímos. Isso ocorre quando o espírito interno vê um velho amigo e o reconhece, embora o seu cérebro atual não tenha registro desse fato. Às vezes, encontramos uma pessoa e sentimos que não queremos permanecer em sua companhia. É uma antipatia instintiva, embora não existam razões aparentes para esse desafeto. Mas aí há também o reconhecimento por parte do espírito, que se transpõe para o passado e vê um inimigo dos velhos tempos. Deste modo, as nossas antipatias e simpatias instintivas são guiadas por experiências anteriores que, geralmente, mostrarão ser confiáveis à luz de experiências posteriores.

 


V O L T A R