Make your own free website on Tripod.com

Resposta da Pergunta Nº 64 :

Sim, muitas vezes uma mãe recentemente falecida zelará pelos seus filhinhos durante um longo tempo, e registraram-se casos em que os salvaram de perigos. Embora não soubessem conscientemente como materializar-se, o amor pelos pequeninos e uma intensa preocupação pela sua segurança levaram-nas a atrair para si o material para que pudessem ser vistas pelos filhos. Aqueles que chamamos de mortos não se afastam geralmente da casa onde viveram senão algum tempo depois de ter ocorrido o funeral. Permanecem nos aposentos familiares e movimentam-se ao nosso redor, embora invisíveis para nós, Naturalmente, quando chega o momento em que devem ir para o Primeiro Céu, não permanecem mais nas nossas casas, mas visitam-nos freqüentemente. Quando entram no Segundo Céu, não têm mais consciência desta esfera física, no sentido de terem lares, amigos, ou parentes. Devem ser considerados mais como forças da natureza enquanto estão nesse plano, pois trabalham sobre a terra e a humanidade, da mesma maneira que as forças da natureza não tomam a forma humana. Portanto, é perfeitamente natural que valem por seus queridos por muito tempo após terem morrido. Algumas vezes, pessoas que presenciaram a morte de uma pessoa cujos filhos haviam falecido alguns anos antes, verificaram que, no momento da morte, ela via os filhos à sua volta e exclamava: "Ora, aqui está o Johnny, e como cresceu", e assim por diante. As pessoas presentes podem julgar que seja uma alucinação, mas não é. Observa-se que um certo fenômeno sempre acompanha aquelas visões, isto é, quando uma pessoa desencarna sente aproximar-se e cair sobre ela uma escuridão. Muitas pessoas morrem sem rever novamente o Mundo Físico. Essa é a mudança das nossas leves vibrações para as vibrações do Mundo do Desejo, que é semelhante à escuridão que se estendeu sobre a Terra por ocasião da crucificação. No entanto, com outras pessoas, acontece que a escuridão se dissipa após um momento e, em seguida, a pessoa torna-se clarividente, vendo tanto o Mundo Físico como o Mundo do Desejo. Nesse momento, naturalmente, aparecem os entes queridos que foram atraídos por sua morte, a qual corresponde a um nascimento no mundo espiritual. Podemos dizer que os nossos entes queridos interessam-se pelo nosso bem-estar por um longo período de tempo após terem morrido. Mas, devemos lembrar que não há poder transformador na morte; que ela não lhes acrescenta qualquer habilidade especial para cuidar de nós, não influenciará realmente nos nossos problemas, de forma que não seria muito correto considerá-los os nossos anjos guardiões. São meros espectadores interessados, com exceção de alguns poucos casos específicos em que um amor intenso capacita-os a dar-nos algum ligeiro auxílio em caso de grande necessidade. Este auxílio, no entanto, nunca seria usado para enriquecer-nos ou qualquer coisa desse gênero, mas uma forma de avisar-nos de algum perigo ou algo parecido.

 


V O L T A R