Make your own free website on Tripod.com

Resposta da Pergunta Nº 56 :

Sim, certamente iremos encontrá-los, pois não há um poder transformador na morte. Parecerão exatamente como eram aqui porque julgam-se sob essa forma, mas o lugar onde os encontraremos dependerá de várias circunstâncias. Se tivermos vivido religiosamente, não teremos que passar por nenhuma existência no Purgatório, a permanência no Primeiro Céu será bem curta e iremos quase diretamente para o Segundo Céu. Mas, se aquele que amamos possuía uma natureza tal que o obrigasse a permanecer por longo tempo no Mundo do Desejo, naturalmente só nos encontraríamos quando ele chegasse ao Segundo Céu. Se morrermos logo após o nosso amigo, é provável que o encontro não ocorra antes de vinte anos. Mas, isso não é relevante, pois nessas regiões a pessoa é totalmente inconsciente do fator tempo. O amigo materialista, se viveu dentro dos princípios da boa moral, como observamos que geralmente acontece, deverá permanecer na quarta região do Mundo do Desejo por um certo número de anos de acordo com o período de tempo vivido. Passará, em seguida, para o Segundo Céu, embora não tenha aí uma consciência tão plena e perfeita como a daquela pessoa que viveu intensamente as verdades da vida. Iremos vê-lo, reconhecê-lo e associar-nos-emos a ele durante séculos para preparar nosso futuro ambiente. Não será mais materialista, pois quando o espírito alcança essa região elevada, não sente mais o efeito das ilusões que, às vezes, o envolviam neste mundo. Cada um e todos reconhecem-se como seres espirituais e lembram-se desta vida terrena como se fosse um pesadelo. O espírito, ao entrar nesse mundo, desperta para a sua verdadeira natureza.

 


V O L T A R