Make your own free website on Tripod.com

Resposta da Pergunta Nº 49 :

Não. Podemos dizer que lá é sempre um longo dia. Não existe tempo, porque ele aqui é determinado pela rotação da Terra sobre o seu próprio eixo e a sua revolução orbital em volta do Sol. Esses movimentos ensejam o dia e a noite, o verão e o inverno, o calor e o frio, etc., pois a sólida e opaca composição da Terra a torna impenetrável aos raios luminosos e ao calor emitidos pelo Sol. Dessa forma, uma das metades da Terra e sempre fria e escura. Como no outro mundo nada é opaco ou sólido não há calor ou frio, verão ou inverno. Não há luz, não há noite, mas somente um dia longo e brilhante. Em decorrência disso, notamos freqüentemente que aqueles que passaram pelo processo da morte, embora lembrem perfeitamente de sua vida passada na Terra, não têm nenhuma consciência de tempo a partir do momento em que morreram. Algumas vezes perguntarão quanto tempo decorreu desde o seu passamento. Lá, só há um método para avaliar o tempo, usado pelo clarividente treinado em precisar acontecimentos quando está lendo na Memória da Natureza, isto é, observando as posições dos astros. Se o acontecimento que procura aconteceu em épocas históricas pode determinar imediatamente o ano da ocorrência prestando atenção em algum evento ocorrido na mesma época. Mas, quando tem de remontar a muitos milhares de anos como, por exemplo, quando deseja determinar a época das inundações atlantes, deve usar especificamente a precessão dos equinócios, o movimento retrógrado do Sol através dos doze do zodíaco, um movimento que requer aproximadamente vinte e seis mil anos para completar-se. Assim, poderá retroceder às épocas das inundações atlantes, contando quantos períodos de vinte e seis mil anos transcorreram entre a primeira e segunda inundações, a segunda e a terceira e, em seguida, desde essa época até os dias de hoje. Se não tiver conhecimentos da ciência estelar, não poderá fazer isso. Essa é mais uma razão para que o estudante de ocultismo se familiarize com a astronomia.

 


V O L T A R