Make your own free website on Tripod.com

Resposta da Pergunta Nº 13:

Do ponto de vista geral, gênio parece resultar do acaso. A teoria da hereditariedade não explica a sua existência, já que, às vezes, pessoas comuns têm um filho gênio, e pessoas intelectuais e muito cultas têm idiotas como filhos. Outras vezes, encontramos idiotas e gênios na mesma família. Podemos dizer que a insanidade e a genialidade são os dois extremos onde as qualidades mentais da humanidade se encontram.

Se tentarmos explicar a razão do aparecimento do gênio baseados na hereditariedade, não podemos deixar de estranhar porque não existe uma longa linhagem de ancestrais mecânicos precedentes a Thomas Edison, que poderia então ser considerado a quintessência de uma família. No entanto, descobrimos que, em todos os casos, não é possível chegar a uma dedução sobre o aparecimento do gênio a partir de qualquer lei considerada sob um ponto de vista meramente material.

Quando examinamos a Lei de Causa e Efeito e a sua companheira, a Lei do Renascimento, apontando ambas para o problema, o assunto torna-se bem diferente. Esta teoria afirma que a vida na Terra é uma escola para adquirirmos experiência, que a cada nascimento voltamos com as experiências acumuladas de todas as nossas vidas passadas da mesma forma que guardamos um estoque, o nosso capital. Voltamos a esta escola muitas vezes e acumulamos muito conhecimento. Às vezes, desenvolvemos mais uma faculdade do que outras, tornando-nos, assim, grandes peritos num esforço canalizado para determinado campo de ação. Isto é o gênio.

Para que possamos expressar algumas das nossas faculdades, a música, por exemplo, é necessário que sejamos dotados de características físicas tais como dedos longos e esguios, um sistema nervoso delicado e, particularmente, o ouvido que deverá ser especialmente desenvolvido para que possamos expressar-nos como músicos. O material requerido para tal expressão não pode ser encontrado em qualquer lugar, mas a Lei de Associação atrairá naturalmente um músico para outros músicos, e aí ele poderá obter mais facilmente os elementos com os quais criará para si um corpo que expressará o seu talento. Algumas vezes, os músicos nascem nas mesmas famílias; por exemplo, vinte e nove músicos nasceram na família de Bach num período de duzentos e cinqüenta anos.


V O L T A R