Make your own free website on Tripod.com

 

Porque Sou Um Estudante Rosacruz

por Max Heindel

 

 

Freqüentemente deparamos com uma pessoa que aproveita a oportunidade de estar conosco para dizer porque é Batista, Metodista, Católica ou outra religião que professe. Muitas vezes, nossos Estudantes têm-nos perguntado, como poderão explicar melhor porque abraçaram os Ensinamentos dos Irmãos Maiores, divulgados pela Fraternidade Rosacruz.

Tentarei resumir as razões que me parecem suficientes, embora os Estudantes devam igualmente encontrar outras, indubitavelmente boas, ou até melhores, que possam ser somadas às que aqui serão expostas.

Antes de tudo, devo explicar que os Estudantes da Fraternidade Rosacruz não se intitulam a si mesmos de Rosacruzes, porque tal título somente se aplica aos Irmãos Maiores, que são os Hierofantes dos Mistérios Menores, guardiães dos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental e cuja elevação é superior, do ponto de vista de seu desenvolvimento espiritual, ao maior santo, assim como é superior aos adoradores de ídolos.

Quando o barco de nossa vida navega ligeiro sobre um mar calmo e doce, soprado pelas estimulantes brisas da saúde e da prosperidade; quando os amigos estão sempre dispostos a compartilhar conosco dos prazeres que aumentam nossa alegria, prazeres que nos vêm dos bens do mundo; quando as honras sociais ou os poderes políticos nos são conferidos em esferas onde nossas inclinações e potencialidades possam se expressar, então podemos dizer sem medo de equívocos, com entusiasmo: "Este mundo é ótimo para mim". Mas, quando o mar de sucessos acaba e transforma o prazer anterior em padecimentos; quando o vento forte da adversidade sopra violentamente e a onda de sofrimento nos envolve; quando os amigos nos abandonam e toda a ajuda humana parece-nos longe e inacessível, então, como o marinheiro que luta contra o ímpeto das ondas, nós também buscamos a orientação nas estrelas.

Mas, quando o navegante investiga o céu em busca de uma estrela que o possa guiar, descobre que todo o céu se encontra em movimento e que seguir simplesmente uma das miríades de estrelas visíveis, seria desastroso. O requisito para que uma estrela seja capaz de guiá-lo, que fundamente "sua perfeita imobilidade e firmeza", só é encontrado na Estrela Polar.

Através da luz da Estrela Polar, o marinheiro pode, com total segurança, conduzir seu navio ao porto do descanso e da salvação. Da mesma forma quem procura um guia em quem possa confiar nos dias de provação, deve abraçar uma religião fundada sobre leis eternas e com princípios imutáveis; que possa explicar o mistério da vida de uma maneira lógica, para que seu intelecto fique satisfeito e que, ao mesmo tempo, contenha uma forma de devoção que possa satisfazer o coração. Intelecto e coração : dois fatores gêmeos da vida que devem ser igualmente preenchidos. Só quando o homem tem uma concepção clara do esquema do desenvolvimento humano é que está apto a alinhar-se com ele. Quando compreender que esse esquema é benéfico e benevolente no mais alto grau e que está realmente regido pelo amor divino, cedo ou tarde este entendimento produzirá nele uma devoção verdadeira e uma aceitação que se transformará no desejo de ser um colaborador de Deus, no trabalho do mundo.

Quando almas sofredoras se aproximam da Igreja pedindo uma trégua à dor, não podem satisfazer-se com a resposta de que é pela vontade de Deus que sofrem neste mundo; que Ele, em sua Divina Providência, entendeu que merecem esse sofrimento e que devem aceitá-lo como indício de Seu Amor para com as criaturas e que devem ficar contentes, não importa o que lhes suceda. Não podem compreender a justiça de Deus, quando Ele torna uns ricos e outros pobres, uns saudáveis e outros enfermos. Muitas vezes, observam que a iniquidade tornou uma pessoa próspera e a retidão levou outra à miséria.

Os Ensinamentos Rosacruzes dão uma idéia clara e lógica do mundo e do homem; convidam à discussão em lugar de evitá-la, para que aqueles que buscam a verdade espiritual possam satisfazer amplamente seu intelecto e as explicações que recebam sejam tão embasadas na ciência, como reverentemente devocionais. Esses ensinamentos organizam e explicam os problemas da vida segundo um conjunto de leis tão imutáveis em sua esfera de ação, como imutável é a Estrela Polar no céu.

Enquanto a Terra gira sobre seu eixo a uma velocidade incrível, nós permanecemos em pé sobre a sua superfície, porque a lei da gravidade impede que sejamos atirados ao espaço pela inércia. Sabemos que a lei da gravidade é eterna; não está em vigor hoje para ser suspensa amanhã. Se entrássemos em um elevador hidráulico, permaneceríamos seguros sobre uma coluna de água, porque este fluído exerce menos pressão que os sólidos e esta propriedade foi a mesma ontem, é hoje e o será sempre. Se esta ação fosse suspensa, ainda que por segundos, milhares de pessoas morreriam, mas essa lei é firme e constante e nós acreditamos nela.

A Lei de Causa e Efeito também é imutável. Se atirarmos uma pedra para cima, o ato não se completará até que, pela gravitação, ela volte à terra. "Aquilo que o homem semeia, assim colherá", é a forma pela qual esta lei se expressa no reino moral.

"Os moinhos de Deus moem devagar, mas moem extraordinariamente bem": uma vez que um ato se verificou, a reação virá em algum dia e de alguma maneira, nem mais nem menos, como a pedra que se atirou ao ar volta à terra.

É claro que nem todas as causas que nos impulsionam na vida têm seu efeito na presente existência e daí se deduz que elas devem produzir seus efeitos em alguma parte ou em outra ocasião, a menos que se invalide a lei. Isto seria tão impossível como a suspensão da força da gravidade, que levaria o Cosmos ao caos.

A Filosofia Rosacruz explica isto ao estabelecer que o homem é um espirito que veio à Escola da Vida com o propósito de desenvolver seu poder espiritual latente. Com esta finalidade, vive muitas vidas em corpos terrestres, cada um deles de textura mais fina que o anterior, que o capacitará a expressar-se cada vez melhor. Nos primeiros graus desta escola de evolução, o homem vem à vida na manhã de sua infância e são-lhe dadas lições que precisa aprender e, à noite, quando a morte vem para fazê-lo dormir, ele descansará de seus trabalhos e esforços, até o amanhecer de um novo corpo infantil, em novo renascimento.

Cada dia, a "Experiência", a mestra de sua escola, irá ajudá-lo a aprender novas lições e, gradualmente, irá tornando-o mais proficiente. Algum dia completará esse estudo e, assim como aprendeu a usar corpos, aprenderá a formá-los. Portanto, quando vemos alguém que demonstra poucas qualidades, sabemos que é uma alma jovem que está freqüentando há pouco a escola da vida. Quando encontramos um caráter firme e belo, vemos que é uma alma experimentada, que já passou por muitas vidas, aprendendo suas lições. Não duvidamos da bondade de Deus quando observamos as desigualdades que nos cercam. Sabemos que, algum dia, todos seremos perfeitos, como perfeito é nosso Pai Celestial.

Os Ensinamentos Rosacruzes também retiram os espinhos da dor que são causados pelas grandes provas que sofremos: a perda de nossos entes queridos e também daqueles que se desencaminharam. É um fato que "em Deus vivemos, nos movemos e temos o nosso Ser", portanto , se uma só alma se perdesse, uma parte de Deus se perderia e tal proposição é totalmente impossível. Sob a Lei imutável de Causa e Efeito, estamos destinados a encontrar esses seres no futuro, sob outras circunstâncias, e o amor que nos une continuará sempre até alcançar sua mais elevada expressão. As leis da Natureza seriam violadas se uma pedra atirada da terra ficasse suspensa na atmosfera e, sob essas leis imutáveis, aqueles que passam a esferas mais elevadas devem regressar. Cristo disse: "Se vou ao Meu Pai, voltarei".

Mas, ainda que nossa razão possa levar-nos a conhecer os mistérios da vida, há, sem dúvida, um estado mais elevado: o conhecimento direto, que é o mais alto grau de consciência, capaz de verificar as considerações precedentes por meio do sexto sentido latente em todos nós, que nos torna aptos a ver os mundos espirituais tão claramente como vemos o mundo temporal.

Este sexto sentido é desenvolvido durante o curso da evolução e existem alguns meios de desenvolvê-los para aqueles que se dedicam ao trabalho e reservam para isto um tempo necessário. Alguns alcançaram este resultado e falam-nos de suas viagens no mundo espiritual.

Acreditamos neles, como acreditamos naqueles que nos descrevem a África ou a Austrália por onde viajaram. Igualmente podemos dizer : nós sabemos que a Terra gira sobre seu eixo e descreve uma órbita ao redor do Sol, porque assim o dizem os cientistas que fizeram tais investigações. Também dizemos que sabemos que o morto vive e que nós, mortos ou vivos, no corpo ou fora dele, descansamos no Amor de nosso Pai que está nos Céus, "sem cuja Vontade nem a menor folha cai por terra". Ele cuida de todos e guia nossos passos de acordo com Seu plano de desenvolver nossos poderes potenciais até à mais elevada espiritualidade.

Embora ainda não possamos perceber as glórias que nos estão reservadas, podemos vislumbrar um pouco do que nos aguarda, nas seguintes linha de Oliver Wendel Holmes:

Oh, Minh'alma! Constrói para ti mansões mais majestosas

enquanto as estações passam ligeiramente!

Abandona o teu invólucro finalmente!

Deixa cada novo templo, mais nobre que o anterior,

com cúpula celeste, com domo bem maior,

e que te libertes, decidida,

largando tua concha superada nos agitados mares desta vida.

Em conseqüência, sentimos uma grande satisfação quanto à filosofia de vida dada pelos Rosacruzes e seguimos seus Ensinamentos, preferindo-os a outros sistemas. Convidamos todos que desejem receber estes Ensinamentos, a estudá-los e investigá-los.

 

HOME

TEMAS ROSACRUZES

MAPA DO SITE