Make your own free website on Tripod.com

 

 

O VALOR EDUCATIVO DA ASTROLOGIA

 

O valor educativo da Astrologia é baseado no fato de que nenhuma outra ciência revela o homem tal como ele realmente é. Nenhuma outra ciência é tão sublime e tão profunda, envolvendo todos os aspectos. Ela estabelece, sem dúvida, a relação entre o Grande Ser do Universo, DEUS, e o pequeno Deus, que é o homem. "O homem foi criado à imagem e semelhança d'Ele". O Grande Modelo repete-se, em miniatura, nas formas humanas. DEUS, o Macrocosmo e o homem, o microcosmo, são relativa e fundamentalmente UM.

A ciência material determinou, em certa extensão, os efeitos físicos dos raios do Sol e da Lua. Foram feitas algumas investigações sobre os efeitos dos raios emanantes de outros corpos estelares.

A ciência oculta investigando as forças sutis que afetam os sentimentos, a mentalidade, etc., classificou seus efeitos com a mesma precisão que fez a ciência acadêmica com as reações da Terra, do mar, das plantas e dos animais sob o efeito dos raios solares e lunares.

Com este conhecimento podemos determinar o modelo ou o padrão astrológico de cada indivíduo e saber a relativa debilidade ou a potência das várias forças que operam em cada vida. Na medida em que estamos de posse de tal conhecimento, podemos começar a construir o caráter de forma sistemática e científica. Escolhemos momentos e estações cósmicas favoráveis para o desenvolvimento de qualidades até agora inexploradas, tratando de corrigir os defeitos e eliminar as tendências destrutivas.

O valor educativo da Astrologia apoia-se na sua capacidade de revelar as causas ocultas que operam em nossas vidas. Ela entra no intangível, sendo sempre um fator potente em nosso viver. Transcende à forma, descobre o Espírito, demonstra a realidade e ensina, a cada um, os caminhos a trilhar. Ajuda o adulto na escolha de sua vocação; os pais, na orientação de seus filhos; os mestres, a dirigir os seus alunos; os juizes, a promulgar a sentença; os médicos, a fazer o diagnóstico das enfermidades; e de maneira similar, presta ajuda a cada uma e a todas as atividades humanas.

A Astrologia e a Astronomia foram, no passado, uma mesma ciência. A essência das coisas não esteve sempre tão oculta à grande massa da humanidade, como esteve durante os dois séculos passados por parte da ciência materialista. Estivemos muito distante da verdade oculta desta ciência das estrelas, quando o seu profundo conhecimento foi praticado só por uns poucos iluminados e, mesmo assim, sem que a maioria da humanidade o soubesse; os fragmentos desse conhecimento caíram em mãos de charlatões que os têm explorado para lucros materiais, aproveitando-se da ignorância e superstição de pessoas ingênuas.

A Astronomia, filha da Astrologia, depois que partiu da casa de seu "Pai", vagou longe, por terras estéreis, onde se nutriu somente com os desperdícios das formas e números e está hoje voltando e ocupando seu verdadeiro lugar, onde uma festa de abundância Espiritual está esperando sua volta. Hoje, homens de ciência, de primeira categoria, estão investigando os raios cósmicos e sua influência sobre o homem e o planeta. Rapidamente, a consciência das pessoas prepara-se para um despertar, em grande escala, no reconhecimento de que os corpos estelares não só influem nas marés e no tempo, como também os impulsos do nosso Espírito estão sujeitos à sua influência. Somos influenciados por seus movimentos, mas não escravos deles. O destino de cada Ego é reger suas estrelas; o conhecimento e a obediência são os meios para alcançar este estado, isto é, o conhecimento da natureza das forças estelares e a obediência a seu perfeito padrão.

A Astrologia é a maior, a mais sublime e a mais antiga de todas as ciências. Sua origem é anterior à história; seu nascimento retrocede ao tempo em que os deuses falavam e "caminhavam" com os homens. Seria difícil atribuir à primitiva humanidade a grande invenção de uma simbologia astrológica que foi usada universalmente através dos séculos e na qual os grandes videntes de muitos lugares e diferentes religiões buscaram a representação pictórica da evolução do homem e dos planetas. Desta forma, a visão esclarecida distingue a respeito da elevação e da queda das civilizações e o progressivo desenvolvimento das grandes filosofias e religiões do mundo. Esta simbologia constitui a chave com a qual podemos abrir os tesouros que estão na Bíblia e nas Sagradas Escrituras.

A Astrologia é, portanto, ciência, filosofia e religião. É metafísica, oculta e prática. Os seus fundamentos podem ser aprendidos por qualquer pessoa que seja capaz de somar e subtrair e estes elementos encerram em si a própria vida, com suficiente exatidão para demonstrar a verdade de sua ação, além de qualquer possibilidade de ceticismo. A aplicação dos fundamentos ensinados por ela, quer esses princípios sejam compreendidos em sua totalidade ou não, é suficiente para provar sua validade, por seus frutos, em nossa vida diária.

Os erros de alguns astrólogos não podem ser tomados como uma refutação da veracidade da Astrologia, assim como a fraqueza dos que professam a fé cristã não pode ser argumento demonstrativo da inutilidade da religião. Os astrólogos verdadeiros são poucos, como o são os verdadeiros santos. Eles representam o fruto de muitas vidas de nobre esforço e serviço desinteressado. A benevolência é o fruto, não de um credo, mas o de viver uma vida útil e em serviço ao necessitado. A sabedoria não vem de memorizar um conhecimento, mas do extrato de uma longa experiência.

Somente aqueles que tenham purificado sua natureza e sensibilizado seus veículos, mediante um vida pura por motivos altruístas, podem receber e transmitir os elevados bens espirituais que emana dos corpos celestes. Lilly, o maior astrólogo inglês do século XVII, compreendendo isto, sabiamente aconselhava a seus estudantes que a pureza da vida era indispensável para poderem emitir um juízo correto. Pela audição espiritual, podemos escutar a música das esferas e pela visão espiritual podemos ler e interpretar suas múltiplas revelações.

Nossa carta natal é o que é, não por um critério arbitrário da sorte, mas pelo resultado de nossa própria ação ou inação passada. Ela marca as condições magnéticas prevalecentes no momento do nosso nascimento e afirmamos que este momento será o mais favorável para a aquisição das lições que mais necessitamos aprender, durante a vida que começa.

Pela ação desta "Lei de Causa e Efeito", doutrina de esperança e responsabilidade, reconhecemos que o presente é o fruto do passado e a semente do futuro. Caráter é destino.

A Astrologia, como a religião, divide-se em dois ramos, exotérica e esotérica. A exotérica compreende unicamente as práticas do mundo. Ela informa ao marinheiro quando é propício zarpar, ao agricultor indica o momento mais adequado para plantar, ao médico as causas subjacentes da enfermidade para que possa ser tratada, ao professor a natureza básica de seus alunos, aos pais as tendências inatas e as capacidades de seus filhos. Ela revela as estações favoráveis ou desfavoráveis, de acordo com a deliberação que seja feita.

O ramo esotérico da Astrologia transcende todos esses assuntos. Ela se relaciona com nossa natureza interna, com o mesmo princípio da vida, a fonte de nossa origem. Ela não trata de fortuna nem de personalidade, mas sim das qualidades da alma e do desenvolvimento espiritual. Os incidentes pertinentes ao mundo da forma são inconseqüentes para ela. Ela é focada no Elemento Divino, no interior do qual se faz possível a unidade com o todo, através do contato com a forma, o tempo e o espaço. Assim, a Astrologia virá a ser uma ciência espiritual, uma religião universal. Somente uma ciência-religião promete satisfazer adequadamente a unidade entre o coração e a mente, unidade pela qual a humanidade aspira.

Mais que nenhum outro fator no mundo atual, a Astrologia promete conduzir a geração que hoje tem fortes tendências materialistas, a outros conceitos que são relacionados com as coisas do Espírito. A ciência física está impedida por suas próprias limitações; a religião também tem suas limitações porque suas cerimônias não condizem com o desenvolvimento evolutivo da humanidade. A Astrologia vincula os elementos fundamentais da ciência e da religião. Está baseada em dados astronômicos, classifica as forças invisíveis, combina o oculto com o visível, o corpo e a alma, a forma e o Espírito.

Quando a vivificação da sublime percepção espiritual vier a ser um verdadeiro desejo da criatura humana, teremos uma era de poder e iluminação como a história até agora não conheceu e já vemos as possibilidades abertas aos astrólogos para ajudar o homem a compreender e elevar o sentido de sua própria vida e de sua própria dignidade, dentro da grandiosa Lei Universal. É a compreensão de que estamos eternamente seguros do amor que nos vem da Vida Infinita e do Ilimitado Ser.

 

"Um barco sai para Leste e para Oeste um outro sai,

Com o mesmo vento que sopra, numa única direção.

É a posição certa das velas e não o sopro do vento

que determina, por certo, o caminho em que eles vão.

Os caminhos do destino são como os ventos do mar

conforme nós navegamos ao longo e através da vida.

É a ação da alma que à meta nos vai levar

e não a calmaria ou o constante lutar."

-Ella Wheller Wilcox

 

rosacruzandre@ig.com.br

 

ASTROLOGIA

TEMAS ROSACRUZES

MAPA DO SITE