Make your own free website on Tripod.com

 

CARTA Nº 9

Setembro de 1911

GUARDIÕES INVISÍVEIS DA HUMANIDADE

 

Na lição sobre o Batismo, retrocedemos aos dias mais primitivos da evolução em nosso planeta, com a finalidade de encontrar o significado daquele sacramento. Na lição do mês passado, vimos como o Sacramento da Comunhão tem as suas raízes no início dos tempos. É evidente que enquanto não formos capazes de investigar o passado da raça humana, não poderemos ter uma noção clara de todas as coisas relacionadas como o gênero humano. Goethe falava "das ewig wedende" - o eterno porvir. Mudar é o principal fator do progresso, e se observarmos o homem tal como é agora sem reparar no que foi, nossas deduções sobre o seu futuro ficarão muito limitadas.

A lição anterior esclarece a Lei de Analogia, mostrando a forma pela qual o homem foi cuidado pelos Guardiões Divinos, de maneira análoga a dos pais em relação aos seus filhos preparando-os para a luta pela vida. Podemos ter a certeza que, ainda que estes Guardiões se tenham retirado da direção visível, continuam conosco e vigiam atentamente seus antigos pupilos, da mesma forma que nós, pais, continuamos atentos para o bem estar dos nossos filhos, mesmo depois de haverem deixado nosso lar para enfrentarem, por si próprios, os desafios da vida.

Quando os nossos olhos espirituais se abrirem e aprendermos a distinguir as várias classes de seres das regiões superiores, aquela tutela citada é um dos fatos mais tranqüilizantes para o observador, pois, ainda que ninguém possa interferir no livre-arbítrio da humanidade,e, embora seja contrário ao plano divino coagir o homem a fazer aquilo que não quer, não há barreiras que impeçam os guias de fazerem sugestões em assuntos que, naturalmente, o homem terá que optar. E é o devido à sabedoria e amor destes Grandes Seres, que o progresso, através de linhas humanitárias, é o lema dos dias atuais.

As épocas passam e nós, do Mundo Ocidental, sentimos de maneira particular a tristeza e a dor provocadas pela guerra e pela discórdia. A luta pela existência vai-se tornando cada vez mais intensa e é ditada pela "desumanidade do homem para com o homem". Mas existe outro fator desenvolvido pelos Senhores do Amor e da Compaixão, isto é, os movimentos altruístas que se vão multiplicando em grande número e com extraordinária rapidez, obtendo maior eficiência no decorrer dos anos. É um fato digno de nota saber que tanto a caridade como o dar esmolas, que degradamos que as recebem, vão sendo substituídas pelo novo conceito: "Ajuda para que se ajudem". Esse tipo de auxílio exige reflexão e auto-sacrifício, fatores estimulados por nossos Guardiões Invisíveis para os mais fortes, que presentemente são os Guardiões de seus irmãos mais fracos.

É motivo de grande alegria ver que numerosos membros da nossa Fraternidade trabalham em instituições regidas pelas normas acima citadas, e eu sinceramente espero ver o dia em que muitos estejam dispostos a empreender um trabalho desta natureza, cada qual em seu meio ambiente. Mas há que começar pelo próprio lar, sendo carinhosos com aqueles com quem estamos em contato imediato. Uma vez comprovada a nossa fidelidade em pequenas coisas, não deixarão de aparecer maiores oportunidades.

 

 

CARTAS AOS ESTUDANTES - INDICE

BIBLIOTECA ONLINE

MAPA DO SITE