Make your own free website on Tripod.com

 

 

CARTA Nº 13

Dezembro de 1910

A PUREZA GERADORA  -  O IDEAL PARA O OCIDENTE

 

Compreenderam o ponto principal da nossa lição do mês passado sobre o simbolismo da Rosacruz, o ponto crucial dos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental? É a pureza do ato gerador.

Os grandes Guias da humanidade sempre indicam as condições mais propícias ao desenvolvimento de cada raça, as diferentes religiões para as massas, e os diversos métodos para a realização de uma minoria. A população numerosa do distante Oriente demonstra uma indulgência sem restrições às paixões dos nossos irmãos mais jovens, os chineses e os hindus. Por isso, os Mestres da Sabedoria Oriental prescrevem o celibato aos seus discípulos como meio de controlar essas paixões.

No Ocidente, as condições são mais complicadas e perigosas. Aqui, as comportas da paixão estão, de certa forma, controladas; não pelo sentimento da santidade do ato gerador, mas pelo egoísmo e, muitas vezes, pelo interesse ligado à perversões insidiosas e à práticas dissolutas. Se a paixão não fosse tão forte, este método poderia realmente ser a causa do suicídio da raça. Exigir que um aspirante, nascido sob tais condições, viva a vida do celibato, seria dar a ele um maior incentivo para o egoísmo e para a auto-suficiência. Portanto, é considerado meritório que o estudante da Escola de Mistérios Ocidental se case e procure viver uma vida de castidade.

Foi um mal para o Mundo Ocidental que várias sociedades tenham promulgado aqui as doutrinas do Oriente o celibato entre outras e causou-me um grande pesar quando um dos diretores de uma dessas sociedades deplorou o casamento de um de seus conferencistas, e explicava o quanto estavam embaraçados porque a esposa desse associado estava prestes a dar à luz. Como os anos trouxeram novos filhos à família, essa sociedade relegou-o à vida privada.

Precisamente o contrário do que aconteceria com os discípulos da Escola Ocidental. Estes são altamente respeitados se estão dispostos e desejam dar um corpo e um lar a um ou mais espíritos que estejam aguardando o renascimento, desde que, naturalmente, vivam uma vida de casto amor conjugal durante os intervalos.

Enquanto as almas mais jovens e fracas do Oriente são aconselhadas por seus Mestres Compassivos a permanecer celibatárias fugindo à tentação, aos mais velhos espíritos do Ocidente permite-se viver uma relação conjugal que os levará a uma imaculada concepção, tal como é simbolizada pela casta e bela rosa que espalha a sua semente sem paixão e sem se envergonhar.

Uma Nova Raça está começando a nascer. Mulheres e homens possuidores de pensamentos puros vão despertando e conscientizando-se, cada vez mais, das reivindicações dos que querem nascer. Celebremos o aniversário do nascimento de Nosso Salvador por meio da oração, para que as condições mais puras possam advir o mais cedo possível, mas não o menos importante, que cada um de nós ensine, pregue e viva esta doutrina.

 

 

 

CARTAS AOS ESTUDANTES - INDICE

BIBLIOTECA ONLINE

MAPA DO SITE